• SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DE SERGIPE

ABSURDO: Uso de Body Scan em Policiais Civis em serviço.

SINPOL não aceita que policiais civis de serviço sejam submetidos à revista em presídios

25/01/2018

O presidente do Sinpol Sergipe, João Alexandre Fernandes, oficiou à delegada geral da Polícia Civil, Katarina Feitoza, no sentido de pedir providências diante de uma situação inusitada que está afetando aos agentes e escrivães que, eventualmente, têm que se deslocar aos presídios para tomar depoimentos de detentos: os policiais estão sendo submetidos à revista, através do Body Scan. Esse equipamento é capaz de detectar armas, explosivos, drogas ou qualquer material ilícito que possa estar de posse de presos ou visitantes. (leia o Ofício na íntegra)

“Entendemos que a necessidade do uso do aparelho é essencial para a segurança da unidade prisional e de seus servidores, mas submeter o policial civil a situação vexatória, principalmente quando ele está desempenhando as suas funções é, no mínimo, constrangedora”, disse o presidente do SINPOL SERGIPE, João Alexandre Fernandes. Ele disse também que o Body Scan, ao ser usado, emite radiação ionizante e muitas pessoas, ao passarem por esses aparelhos, recebem uma carga dessa radiação e podem ter consequências graves no futuro.

Após o recebimento das reclamações, o SINPOL SERGIPE, entrou em contato com o Conselho Federal de Radiologia e caso as providências necessárias para corrigir o abuso não sejam adotadas, entrará com um pedido para que seja feita uma fiscalização por parte do órgão federal, objetivando saber se o aparelho está sendo operado por pessoal especializado, ou de forma empírica pelos próprios servidores do sistema penal, como estava ocorrendo em outros Estados da Federação. O CFR salientou que, de acordo com a lei federal 7.394/85, apenas os profissionais das técnicas radiológicas têm permissão legal para manusear qualquer aparelho emissor de radiação ionizante.

O presidente do SINPOL SERGIPE ainda acrescentou que foi solicitado à delegada geral a aplicação dos meios necessários junto ao Departamento do Sistema Penitenciário – DESIPE, para que essas revistas inconvenientes deixem de ocorrer, caso contrário, o sindicato irá exigir que as ouvidas de presos, doravante, sejam feitas nas delegacias de Polícia Civil e que a logística seja feita pela escolta do próprio DESIPE.


Veja também

Entenda as mudanças na reforma trabalhista com MP de Temer

Entenda as mudanças na reforma trabalhista com MP de Temer

20/11/2017 - Michel Temer assinou, na terça-feira 14, uma medida provisória que volta a alterar a Consolidação das Leis ...

Corrida desenfreada dos golpistas para aprovar a reforma da Previdência

Corrida desenfreada dos golpistas para aprovar a reforma da Previdência

13/12/2017 - O PMDB e o PSDB, juntamente com outros partidos que jogam contra os interesses da população brasileira se reúnem todos ...

Temer vence, mas placar revela desgaste com aliados

Temer vence, mas placar revela desgaste com aliados

26/10/2017 - O placar de votos favoráveis a Michel Temer registrado nesta quinta-feira (25) no plenário da Câmara, inferior ao verifi...

Sinpol defende isenção do ICMS para aquisição de arma de fogo por policiais

Sinpol defende isenção do ICMS para aquisição de arma de fogo por policiais

26/10/2017 - A diretoria do Sinpol já iniciou alguns diálogos, tanto com o Executivo, quanto com o legislativo, para que os policiais civis...