• SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DE SERGIPE

Sinpol apoia e participa do II Seminário: Novos Rumos nas Políticas Públicas de Segurança

ação é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), em parceria com o Sindicato dos Policiais Civis de Sergipe (Sinpol) e Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec/SE). A iniciativa visa aprimorar as políticas públicas aplicadas no estado, e assim, reduzir significantemente os crimes violentos.

06/09/2017

Identificar os perfis das vítimas e autores de crimes violentos letais e intencionais visando a redução e combate dos índices de criminalidade. Essa foi uma das propostas trabalhadas no II Seminário Novos Rumos nas Políticas Públicas de Segurança, que ocorreu na manhã desta terça-feira, 5, no auditório da Academia de Polícia Civil (Acadepol).


A ação é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), em parceria com o Sindicato dos Policiais Civis de Sergipe (Sinpol) e Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec/SE). A iniciativa visa aprimorar as políticas públicas aplicadas no estado, e assim, reduzir significantemente os crimes violentos.


A Coordenadora do Napsec, Anúbia Melo, destaca que as pesquisas realizadas pelo núcleo visa diagnosticar as causas homicidas objetivando melhores atuações de trabalho nas políticas públicas. “A importância está em conhecer a prática homicida, em diagnosticar essa prática que tanto vem causando preocupação, não só em Sergipe. A prática homicida é um fenômeno que precisa ser estudado, precisa ser identificado e precisa se entender as causas para que a gente possa trabalhar políticas públicas mais efetivas” destacou a pesquisadora.


Ela ressalta que o evento é voltado para todos aqueles que se interessam pelas discussões em políticas públicas e redução de criminalidade. “O evento é aberto para que a gente possa discutir política pública para redução da violência e também para que possamos conhecer e identificar as causas da práticas homicida para diagnosticar e a partir daí, trabalhar com a aplicação de políticas que possam realmente dar um resultado efetivo para a sociedade na redução no número de homicídios” finalizou.

 

Para o presidente do Sinpol, João Alexandre, “o evento foi de suma importância para identificação das motivações do alto índice de homicídios em Sergipe, a partir de minuciosa pesquisa realizada pela equipe do NAPSEC, contendo dados concretos extraídos de inquéritos policiais que investigam homicídios dolosos. De outro lado, percebe-se a urgente necessidade de mudança no atual modelo estrutural da Polícia Civil, a fim de otimizar a atuação de todos os policiais civis envolvidos na mesma Investigação Criminal (Policial Civil Agente, Policial Civil Delegado e Policial Civil Escrivão), aliada a outras políticas públicas de segurança que hoje são desprezadas pelo Poder Público”.


A solenidade contou com a participação do professor e pesquisador de políticas públicas de segurança, José Luiz Ratton, mentor do “Pacto pela Vida”. O evento é aberto a técnicos, pesquisadores, acadêmicos e demais interessados em segurança pública.

 

 


Veja também

Dieese: O que gera emprego é investimento do governo, não é reforma

Dieese: O que gera emprego é investimento do governo, não é reforma

30/10/2017 - por Estefania de CastroAo contrário do que dizem as entidades patronais, a Reforma Trabalhista não vai gerar emprego, mas...

Corrida desenfreada dos golpistas para aprovar a reforma da Previdência

Corrida desenfreada dos golpistas para aprovar a reforma da Previdência

13/12/2017 - O PMDB e o PSDB, juntamente com outros partidos que jogam contra os interesses da população brasileira se reúnem todos ...

Alese: deputados dizem que campanha influencia trabalho

Alese: deputados dizem que campanha influencia trabalho

16/02/2018 -   Na sessão de retorno das atividades na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), que ocorreu nesta quinta-feira, 15, o clima...

Você já é um filiado do Sinpol-SE?