• SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DE SERGIPE

Sinpol participa de Ato em frente ao Palácio dos Despachos

Dezenas de policiais civis compareceram ao Ato Unificado dos servidores públicos do estado a fim de denunciarem as sistemáticas práticas de desvalorização e desrespeito ao funcionalismo público perpetradas pelo Governador Jackson Barreto.

21/02/2018

Nesta segunda (19), policiais civis se uniram aos demais servidores Públicos de Sergipe para Ato Unificado em protesto aos descaso do Governo Estadual quanto aos reajustes lineares e à pontualidade nos pagamento dos salários e benefícios previdenciários, bem como outras práticas sistemáticas de desvalorização e desrespeito ao funcionalismo público perpetradas pelo Governador Jackson Barreto.

O Sinpol, a partir da decisão da categoria em participar do Ato, mobilizou os policiais civis com o objetivo de denunciar o cenário dantesco em que a categoria vivencia.

“Esse Ato foi uma ótima oportunidade de fortalecermos a luta dos servidores públicos de Sergipe contra a política de desvalorização do Governo, com os atrasos salariais, a ausência de reajustes salariais para todas as categorias, além de denunciarmos as nossas questões específicas que acometem os policiais civis sergipanos, como o baixo efetivo, a necessidade de reestruturação da carreira, entre outros pontos”, defende o diretor do Sinpol, Luís Borges.

 

Em seu pronunciamento o presidente do SINPOL SERGIPE, João Alexandre Fernandes, disse que “é hora de toda população se unir, pois o descaso do Governo é generalizado. Não é apenas com professores, com profissionais de saúde, com integrantes da segurança pública e outras categorias, mas com a população de um modo geral pois todos os serviços executados pelos servidores são de extrema necessidade para o povo”.

Todas as Centrais Sindicais se fizeram presente, além de mais de 40 sindicatos ligados as mais diferentes categorias do serviço público.


Veja também

Nota das centrais sindicais: O Brasil não pode voltar a ser escravagista

Nota das centrais sindicais: O Brasil não pode voltar a ser escravagista

20/10/2017 - As centrais sindicais brasileiras; União Geral dos Trabalhadores (UGT), Força Sindical (FS), Central Única  dos Tr...

O que aguarda os parlamentares no fim do recesso legislativo?

O que aguarda os parlamentares no fim do recesso legislativo?

05/02/2018 - Oficialmente o recesso parlamentar acabou na última sexta-feira 2, mas é nesta segunda-feira 5 que deputados federais e senado...

No Brasil, falta trabalho adequado para 26,8 milhões de pessoas, diz IBGE

No Brasil, falta trabalho adequado para 26,8 milhões de pessoas, diz IBGE

20/11/2017 - A taxa de subutilização da força de trabalho no país ficou praticamente estável no terceiro trimestre do ...

I Curso de Sobrevivência Policial

I Curso de Sobrevivência Policial

25/08/2017 - O Brasil é o país onde mais se matam policiais no mundo e esse fato tem causado uma enorme preocupação nos meios...