• SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DE SERGIPE

Centrais sindicais protestam contra Reforma da Previdência em Aracaju

Em protesto à Reforma da Previdência, sindicatos sergipanos realizam protesto em frente a agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), na avenida Ivo do Prado, em Aracaju (SE), desde às 6h desta segunda-feira (19).

19/02/2018

Em protesto à Reforma da Previdência, sindicatos sergipanos realizam protesto em frente a agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), na avenida Ivo do Prado, em Aracaju (SE), desde às 6h desta segunda-feira (19).

Com a retirada do tema da pauta pelo Governo Federal, centrais sindicais decidiram suspender momentaneamente a greve geral que era prevista para hoje.

O ato, organizado por representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e sindicatos de diversas categorias, tem como objetivo repudiar as ações do presidente quanto às modificações no sistema de aposentadorias propostas com o projeto de reforma.

“Estamos de forma unificada reivindicando contra a tentativa de implantação da Reforma da Previdência, que retira os direitos dos trabalhadores e precariza ainda mais o direito à aposentadoria”, disse o presidente do Sindicato do Fisco (Sindifisco), Paulo Pedroza.

De acordo com o presidente da CUT, professor Rubens Marques, a retirada do tema da pauta do Governo Federal foi um pressuposto para a suspensão da greve geral. “Os centrais sindicais decidiram pela suspensão para não queimar um cartucho nesta luta. A pauta foi modificada, mas sabemos que a qualquer momento a intervenção pode ser suspensa e eles retornarem com a discussão. Greve geral tem também muito investimento, por isso decidimos manter em funcionamento alguns setores, como comércio, transporte e bancos, mas é importante destacar que o resto continua em greve”, disse o professor.

A reforma estende a idade mínima de contribuição e o tempo de serviço, com isso a idade de aposentadoria para homem, por exemplo, que seria 60 anos passa a ser 65, a contribuição passa de 30 anos para 35. Contudo, a classe que mais sofrerá com a medida, de acordo com o presidente do Sindicato dos Previdenciários, Joaquim Antônio, será a das mulheres. "A mulher vai ser a mais prejudicada, pois passam de 30 para 40 anos de contribuição e a idade mínima passa a ser de 62 anos", avalia o presidente do Sindicato dos Previdenciários, Joaquim Antônio.

Para Paulo Pedroza, uma das medidas a ser tomada para reajuste da previdência é cobrar de todos os devedores, fato que para ele está prejudicando o balanço financeiro. “Devem ser cobradas todas as grandes empresas devedoras, como bancos, a JBS, esta é uma dívida que ultrapassa os R$ 7 bilhões, isso é um absurdo. Não se pode dar regalias aos grandes empresários e tirar do trabalhador”, afirma o presidente do Sindifisco.

O grupo faz, ainda pela manhã, uma caminhada pela avenida Barão de Maruim, depois seguindo para o centro comercial da cidade. Há um indicativo para todos os sindicatos de greve geral caso a reforma seja aprovada.

A manifestação está obrigando os condutores que seguem do sentido norte ao sul, a converterem na rua Estância. Agentes de trânsito da SMTT estão no local. De acordo com os sindicalistas, a partir das 14h, haverá outra manifestação em frente ao Palácio dos Despachos do Governo de Sergipe, na avenida Adélia Franco.


Veja também

SINPOL Sergipe disponibiliza posto de atendimento para a Declaração do Imposto de Renda

SINPOL Sergipe disponibiliza posto de atendimento para a Declaração do Imposto de Renda

28/02/2018 - A Receita Federal já começou a receber as declarações do Imposto de Renda 2018, ano base 2017. O programa gerado...

Assembleia Geral Unificada

Assembleia Geral Unificada

31/01/2018 - O Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe participou na última segunda-feira (29) de reunião intersindical com dive...

Sinpol mobiliza Policiais Civis para manifestação contra os abusos do Governo Jackson

Sinpol mobiliza Policiais Civis para manifestação contra os abusos do Governo Jackson

19/02/2018 - Nessa segunda (19) a partir das 1h, os policiais civis estarão em manifestação contra a falta de reajustes e os sistem&...

Policiais matam e morrem mais no Brasil, mostra balanço de 2016

Policiais matam e morrem mais no Brasil, mostra balanço de 2016

30/10/2017 - Disparou o número de pessoas mortas em decorrência de intervenções policiais no Brasil, segundo os dados do F&oac...

Você já é um filiado do Sinpol-SE?